UFO - saiba mais: Interpretações ufologicas

Interpretações ufologicas

Avistamentos ou detecções de OVNIs não são raros no trabalho de profissionais das aviações civil e militar. Na análise de especialistas em aviação, especialistas em comunicações por satélite e meteorologistas, a maior parte dos fenômenos ou objetos inicialmente tratados como OVNIs pelas tripulações de aeronaves e aeroviários são posteriormente identificados, são aeronaves (aviões, helicópteros e balões), satélites artificiais e balões meteorológicos e de festas juninas.

Também são inicialmente tratados como OVNIs alguns fenômenos naturais, certas condições naturais como o acúmulo de grande quantidade de material orgânico se decompondo podem ocasionar fenômenos raros como a combustão dos gases, as chamadas "bolas de fogo", na linguagem popular.

Em certas épocas do ano os planetas Mercúrio, Vênus, Júpiter, Marte e Saturno são visíveis a olho nu, com o curioso aspecto de pontos luminosos no céu.
Em localidades rurais em que não há grande número de luzes artificiais, é comum o avistamento de meteoritos e lixo espacial entrando na atmosfera terrestre.
Os países com o maior número de OVNIs avistados são os Estados Unidos, México, Peru, Brasil, Rússia, Chile, Israel, Chipre e Liechtenstein.

Há hipóteses de existência de vida inteligente em outros planetas, os muitos sinais bem claros do que se supõem serem atividades de seres extraterrestres inteligentes em naves alienígenas e controlando sondas alienígenas despertam a curiosidade de muitas pessoas, de fato há ocorrências sérias consideradas ainda inexplicáveis de OVNIs que despertam a imaginação e levantam suposições sobre a existência de seres inteligentes visitando e executando “missões exploratórias” minuciosas e muito sofisticadas no planeta Terra.

Entre os casos mais conhecidos, e que ainda hoje desperta curiosidade, está o da queda de um objeto estranho, em Roswell, em 1947, nos Estados Unidos, na sequência da qual, segundo testemunhas, havia corpos alienígenas juntos aos destroços da nave interplanetária. O episódio ficou conhecido como Caso Roswell. Este caso foi oficialmente considerado encerrado pelas Forças Armadas dos Estados Unidos em 1997, cerca de cinquenta anos mais tarde, quando o governo americano disponibilizou os relatórios oficiais.

Imagem: Foto trata-se de lixo espacial. Uma bola de metal com seis quilogramas e 35 centímetros de diâmetro caiu numa região isolada do norte da Namíbia, a 750 quilómetros da capital Windhoek, trata-se de um fragmento de um foguete espacial.

Este tipo de acontecimento é raro e não representa um grande perigo para os habitantes da Terra. Segundo cálculos da NASA, as hipóteses de uma pessoa ser atingida por lixo espacial são de 1 em 3200.
Página anterior Próxima página